Saulo GomesSAULO GOMES

Saulo Gomes nasceu em 2 de maio de 1928, na cidade do Rio de Janeiro/RJ.Iniciou sua atividade jornalística em  janeiro de 1956, quando  foi o primeiro colocado em um concurso no qual disputavam cerca de 200 jovens para uma vaga de repórter da Rádio Continental, uma das emissoras de destaque, na capital da República. Aos 87 anos é o mais experiente repórter ativo no chamado “jornalismo de campo e investigativo”.

Nestes 60 anos de trabalho,  no rádio e na TV, acumulou dezenas de prêmios e centenas de processos na justiça brasileira, comprovando sempre absoluta lisura,  responsabilidade em suas reportagens,  sendo absolvido em todas as ações criminais e cíveis.

 Foi o primeiro jornalista cassado pela Revolução de 1964.

Nunca esteve filiado à partidos políticos; entretanto, sua independência e denúncia contra poderosos, civis ou militares, custaram-lhe treze IPMs (Inquérito Policial Militar), exílio no Uruguai e cadeia no Brasil.   Além da lide jornalística, encontra tempo para realizar palestras em universidades, nas quais tenta passar sua experiência a futuros profissionais da área.

Poucos repórteres vivenciaram tantos fatos como ele.

Saulo Gomes é considerado um dos mais renomados repórteres do rádio e da televisão brasileira. Seu nome consta entre os heróis e pioneiros da história da TV no País, ao lado de Flávio Cavalcante,  Murilo Antunes Alves, entre outros ícones.

Saulo Gomes sempre conduziu reportagens e documentários que alavancaram grandes índices de audiência televisiva, como o Programa Pinga-Fogo com Chico Xavier, que depois de mais de 40 anos ainda faz sucesso.

Coube a ele, a responsabilidade de protagonizar um momento histórico, transmitido ao vivo, em 2 de maio de 1980, quando anunciou, às 16:21 horas, que a central paulista da extinta TV Tupi deixava, naquele instante, de gerar suas imagens.

No rádio, ainda jovem, também marcou presença na cobertura jornalística de importantes acontecimentos, a exemplo da catástrofe causada pelo transbordamento do açude de Orós, no Ceará, em 1960. Participou ainda de reportagens especiais para Chacrinha; Flávio Cavalcanti  “Boa Noite Brasil”; Hebe Camargo; ”Brasil Urgente”; série "Os Grandes Erros  Judiciários" para o  Programa Jota Silvestre; reportagens especiais para o programa 3ª  Visão, dirigido por César Vanucci;  Programa “Ratinho Livre”; Programa “Leão Livre”; Cidade Alerta e outros.

  Saulo Gomes foi homenageado, como autor local, na 11ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, em 2011.

Atualmente, Saulo Gomes está escrevendo suas memórias e passando para livros e DVDs suas reportagens mais marcantes...



Compartilhe no Facebook